Quatro homens, dos quais dois com uma participação ativa no rapto, e uma mulher, foram detidos ma sexta-feira na província de Manica, centro de Moçambique, no mesmo dia em que o empresário foi libertado.

“Foram lançadas linhas operativas intensas e conseguimos deter cinco pessoas envolvidas no rapto”, disse Mateus Mindu, porta-voz do comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), em Manica.

“Quando os raptores se sentiram encurralados libertaram o empresário que já se encontra em casa”, acrescentou.

Dos detidos, prosseguiu a polícia, dois são comerciantes moçambicanos, de Chimoio, e com uma rede de lojas suspeita de lavar dinheiro de atividades ilícitas.

Outros dois são os proprietários das viaturas usadas no crime, enquanto a mulher coordenava as comunicações do grupo.

O empresário Ossufo Satar, de 44 anos, tinha sido raptado cerca das 20:00 (18:00 em Lisboa) do passado dia 08, à saída do seu estabelecimento comercial, na rua cidade de Lichinga, no centro da cidade de Chimoio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.