“Algumas pessoas que regressaram tinham vistos de turismo e negócio”, disse Rajeev Kumar, embaixador da Índia em Moçambique, citado hoje pelo diário Notícias.

Os indianos, que estavam em Maputo, regressaram através de um voo de repatriamento organizado pela Associação Cultural Indiana (ICA) e pelos os ministérios moçambicanos do Interior, de Transportes e Comunicações e o de Negócios Estrangeiros e Cooperação.

Segundo o embaixador indiano, alguns cidadãos foram “encontrados de surpresa” e não tinham como retornar à Índia devido a suspensão de voos para evitar a propagação do novo coronavírus.

“Este ato foi possível porque os dois países têm relações de amizade e cooperação muito fortes”, referiu o embaixador.

Desde o anúncio do primeiro caso em 22 de março, Moçambique regista um total de 2.411 casos positivos de covid-19, 16 mortos e 860 pessoas dadas como recuperadas, segundo as últimas atualizações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.