A reunião ministerial desta segunda-feira da União europeia, em Bruxelas, abriu uma semana de intensas conversações que desemborcarão na cimeira dos chefes de estado e de governo, no próximo domingo na capital belga.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, continua sob forte pressão no país, onde os seus detractores exortaram-na a melhorar o acordo de saída do Reino Unido da União europeia.

A primeira etapa difícil ficou para trás e conseguimos preservar a unidade, declarou o ministro austríaco dos Negócios estrangeiros, Gernot Blümel, depois da reunião de hoje com os seus homólogos em Bruxelas.

A única nota desafinada entre os 27 veio da parte do ministro espanhol, Josep Borrell, que indicou que a Espanha não estará em condições de dar luz verde a um acordo global com Londres na ausência de novas garantias sobre o futuro de Gibraltar, território que pertence ao Reino unido mas reivindicado por Madrid.

Outros países como a França resolveram pôr de lado as suas reservas.

“Não desejamos reabrir o acordo mas estaremos vigilantes sobre a sua implementaçao, declarou a ministra francesa, Nathalie Loiseau, após a reunião de hoje em Bruxelas, Bélgica.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.