“Vou ouvir todas as intervenções e depois irei ao Quirinale para me demitir”, disse Conte num discurso solene no Senado, referindo-se ao palácio presidencial, onde deverá apresentar a demissão ao Presidente, Sergio Mattarella.

Conte acusou Salvini, que é também seu vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, de fazer o país “correr riscos graves”, evocando nomeadamente o risco de uma espiral económica negativa.

MDR // ANP

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.