O Chefe de Estado iraquiano chega hoje a Paris para uma visita oficial de dois dias. Barham Saleh tem encontro marcado com Emmnanuel Macron com quem vai falar de cooperação ao nível da segurança, trocas comerciais e do futuro dos jihadistas franceses presentes na região.

Apesar de os jihadistas do grupo do Estado Islâmico já não controlarem o território iraquiano, a França continua presente militarmente no país. Os franceses estão a levar a cabo várias missões de formação, apoio logístico e troca de informações com o exército iraquiano.

O futuro dos jihadistas franceses será uma dos temas em discussão entre Emmanuel Macron e Barham Saleh. Paris deseja que os jihadistas franceses actualmente detidos no Iraque sejam julgados naquele país.

Várias fontes avançam a recente transferência para o Iraque de jihadistas estrangeiros capturados na Síria, entre eles estariam vários franceses. Se este cenário se vier a confirmar poderá dar lugar a vários processos diante da justiça iraquiana e reduzir o risco do regresso de jihadistas europeus ao país de origem.O regresso dos jihadistas estrangeiros é uma questão que tem provocado vários debates.

A reconstrução do Iraque e as trocas económicas vão, igualmente, dominar a ordem dos trabalhos do encontro entre Emmanuel Macron e Barham Saleh. Como prevê a repartição dos poderes no Iraque, Barham Saleh pertence à minoria curda do país. Eleito pelo Parlamento de Bagdad no passado mês de Outubro, ele efectua a primeira visita a França enquanto Presidente do Iraque.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.