“China e África aproveitarão a força da sua amizade e a confiança mútua”, afirmou Xi, no Grande Palácio do Povo, o parlamento chinês.

Xi Jinping destacou o “êxito” da cimeira, que chegou hoje ao fim, incluindo o plano de ação adotado, que visa fortalecer a cooperação nos setores comércio, saúde, ambiente, infraestruturas e indústria, o que “dará um forte impulso à cooperação sino-africana”.

Para cumprir aqueles objetivos, Xi anunciou 60 mil milhões de dólares (51 mil milhões de euros) em assistência e empréstimos para os países africanos, nos próximos três anos, e um perdão de dívida para as nação mais pobres.

“Os líderes chineses e africanos falaram a uma só voz” durante estes dias, para consolidar as relações baseadas no “benefício mútuo” e “boa fé”.

“Queremos contribuir conjuntamente para a paz e desenvolvimento de África”, afirmou o Presidente chinês.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.