João Lourenço falava na abertura da minicimeira quadripartida, que reuniu em Luanda os Presidentes da República Democrática do Congo (RDCongo), Félix Tshisekedi, Ruanda, Paul Kagamé, e Uganda, Yoweri Museveni, para discutir a segurança e estabilidade na região dos Grandes Lagos e em particular dos conflitos fronteiriços que envolvem as tropas ruandesas, ugandesas e congolesas.

"A ordem de trabalhos é curta: a segurança na fronteira entre os três países e as relações entre Ruanda e Uganda. Não esperamos resolver todos os problemas dos Grandes Lagos, mas que muitos problemas poderão ter dias melhores num futuro breve", disse João Lourenço, ao abrir os trabalhos da minicimeira, que começou com duas horas e meia de atraso devido à chegada tardia de alguns chefes de Estado.

Trata-se da segunda minicimeira depois de outra realizada em Kinshasa em maio passado e que pela primeira vez conta com o Presidente do Uganda, facto salientado por João Lourenço na intervenção inicial de boas-vindas.

Da minicimeira sairá um comunicado final previsto para as 14:00 locais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.