Sem nunca ter chegado a coordenar qualquer ‘briefing’ presidencial, ao fim de menos de um ano como porta-voz do Presidente, Grisham vai assumir o cargo de chefe de gabinete da primeira-dama.

Stephanie Grisham tinha substituído Sarah Sanders em junho de 2019, mas teve sempre um papel muito mais discreto e reservado do que a sua antecessora, enquanto diretora de comunicação da Casa Branca.

“Continuo a ter a honra de servir o Presidente e a primeira-dama na administração”, disse Grisham, num comunicado.

A alteração ocorre quando o chefe de Estado, Donald Trump, enfrenta a crise sanitária provocada pela pandemia COVID-19, que já fez mais de dez mil mortes nos Estados Unidos.

O papel de Grisham na Casa Branca tinha diminuído desde que Mark Meadows, o novo chefe de gabinete de Trump, começou a assumir o controlo da agenda presidencial.

De acordo com fontes da Casa Branca, Meadows já está a pensar em substitutos para Grisham, incluindo a atual porta-voz da campanha de reeleição de Trump, Kayleigh McEnany, e a porta-voz do Pentágono, Alyssa Farah.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.