"A paz é o melhor caminho para o desenvolvimento e prosperidade", afirma o primeiro-ministro na sua conta na rede social Twitter, acrescentando: "Os moçambicanos merecem".

"Portugal saúda esta notícia com alegria e sólida esperança no futuro", refere ainda António Costa.

O Presidente da República, Filipe Nyusi, anunciou ontem na Assembleia da República que vai assinar na quinta-feira o acordo para a cessação definitiva das hostilidades militares com o líder da Renamo, Ossufo Momade, na serra da Gorongosa, centro do país.

Filipe Nyusi disse que o acordo de quinta-feira prevê o fim formal dos confrontos entre as Forças de Defesa e Segurança e o braço armado da  Renamo, principal partido da oposição.

O entendimento resulta do diálogo entre Filipe Nyusi e o falecido líder do principal partido da oposição Afonso Dhlakama e depois com o actual presidente da Renamo, Ossufo Momade.

No âmbito do diálogo entre Nyusi e a liderança da Renamo, arrancou na segunda-feira o Desarmamento, Desmobilização e Reintegração do braço armado deste partido, também na Serra da Gorongosa.

O acordo de quinta-feira será o terceiro entre o Governo da Frelimo e a Renamo, depois da assinatura do Acordo Geral de Paz de Roma de 1992 e do acordo de cessação das hostilidades militares em 2014, na sequência de uma nova vaga de confrontos entre as duas partes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.