Segundo noticia a agência AP, o Tribunal Internacional sobre Direito do Mar, com sede em Hamburgo (Alemanha), anunciou hoje a decisão sobre o caso, apresentado pela Ucrânia naquela instância.

O presidente do tribunal, Jin-Hyun Paik, disse que os juízes decidiram que a Rússia tem de devolver “imediatamente” os três navios à Ucrânia e também libertar os marinheiros detidos e possibilitar que regressem ao seu país.

O confronto no estreito de Querche, que liga o mar de Azov e o mar Negro, é um foco de conflito no confronto latente sobre a anexação da Península da Crimeia, pela Rússia, em 2014, algo que tanto a Ucrânia como a maioria da comunidade internacional consideraram ilegal.

SBR // PVJ

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.