Macamo disse que Manuel Chang ainda goza de imunidade face a qualquer procedimento jurídico-penal, na qualidade de deputado da Assembleia da República.

“Não foi levantada a imunidade de Manuel Chang, porque não foi pedido por um juiz da causa nem há um despacho de pronúncia sobre ele. O que a Assembleia da República fez foi relaxar a imunidade do deputado Manuel Chang”, destacou Verónica Macamo.

Para o analista e jornalista Marcelo Mosse, “isso é brincadeira, porque essa ideia de relaxamento da imunidade é uma figura jurídica que não existe; é a Frelimo a brincar com a inteligência das pessoas”.

Entretanto, o analista José Machicame, diz que a implicação do facto de não ter sido pedido o levantamento da imunidade parlamentar é que Manuel Chang continua protegido pelo estatuto dele de deputado, pelo que qualquer detenção sem que tenha sido levantada a imunidade parlamentar seria ilegal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.