Exemplo disso são os partidos PODEMOS, de Abílio Forquilha; e Nova Democracia, de Salomão Muchanga, cujos integrantes estão ligados respectivamente a Ajudem e ao Parlamento Juvenil.

Os dois líderes são optimistas.

Muchanga, ex-presidente do Parlamento Juvenil, diz que o Movimento Nova Democracia representa as aspirações dos que pretendem contribuir para “aprofundando da democracia em Moçambique”.

Nova Democracia não vai apostar nas eleições presidenciais.”Nós temos um foco muito concreto que é o Parlamento eas Assembleias Provinciais, porque acreditamos numa primeira contribuição, através de uma experiência humilde”, explicou Muchanga.

Muchanga dizque “o Parlamento Juvenil vai continuar a fazer o seu trabalho na sociedade civil”.

O Podemos, por seu turno, já apresentou o produtor musical Hélder Mendonça (Dinho XS Zouk), como seu candidato presidencial.

“O partido é muito jovem, não se pode esperar que tenhamos um compatriota ou um candidato que tenha experiência de governação de cinco anos, estamos a começar e acreditamos nas pessoas que nós temos”, disse Forquilha.

Fazendo a leitura relevância das duas formações, o jurista Egídio Plácido diz que “nascem com uma carga social muito forte”.

Acompanhe:

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.