O porta-voz da EDM, Luís Amado, afirmou hoje que 120 milhões de dólares serão usados para infraestruturas mais resilientes nas províncias afetadas pelo ciclone Idai na região centro e 21 milhões de dólares serão destinadas ao reforço dos equipamentos nas províncias do norte, atingidas pelo ciclone Kenneth.

"Essa verba vai assegurar uma reconstrução mais duradoura para as infraestruturas destruídas pelos ciclones", acrescentou Amado.

O porta-voz da EDM explicou que a empresa conseguiu repor a quase totalidade da rede pública destruída pelas intempéries, mas a mesma precisa de um reforço de capacidade para aguentar futuros eventos extremos por mais tempo.

Na cidade da Beira, a mais assolada pelo ciclone Idai, foram restabelecidos 49 MegaWatts (MW) dos 54 MW de capacidade de energia normal destinada à localidade, o que permite que a quase totalidade dos consumidores tenha acesso a fornecimento de eletricidade da rede pública.

A EDM também conseguiu retomar o fornecimento de energia elétrica a quase a totalidade dos consumidores na província de Cabo Delgado, a mais atingida no norte do país.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 603 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas, sendo que a cidade da Beira, uma das principais do país, foi severamente afetada.

O ciclone Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou 250.000 pessoas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.