"Os fundos serão utilizados nos esforços de recuperação de emergência dos sistemas de abastecimento de água em resultado dos danos causados pelos ciclones Idai e Kenneth nas cidades da Beira, Dondo, Tete, Moatize, Nampula, Quelimane, Mocuba e Nacala", refere o documento do Banco Mundial distribuído ontem à imprensa.

O valor, canalizado através da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), faz parte de um pacote regional de recuperação após ciclones que compreende um conjunto de operações de cerca de 700 milhões de dólares em recursos para apoiar a resposta aos ciclones no Malawi, Moçambique e Zimbabué, acrescenta o documento.

"Os danos causados pelo recente ciclone Idai colocam uma grande pressão nos serviços de abastecimento de água existentes, deixando milhares de famílias sem abastecimento de água adequada, com impactos adversos na saúde pública", observou Mark Lundell, diretor do Banco Mundial para Moçambique, citado no comunicado.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, causando 604 vítimas mortais e afetando cerca de 1,8 milhões de pessoas.

Pouco tempo depois, Moçambique voltou a ser atingido por um ciclone, o Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matando 45 pessoas e afetando outras 250.000.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.