Esta verba de sete milhões acresce aos cerca de 17 milhões de euros que a União Europeia (UE) já aprovou este ano para ajuda humanitária aos países e populações afetados pelos ciclones Idai e Kenneth, nomeadamente Moçambique, Zimbabué, Maláui e Comoros.

Em Moçambique, o ciclone Idai fez mais de mil mortos na província da Beira (centro) e o Kenneth mais de 40 em Cabo Delgado (norte).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.