A cerimónia contou com o boicote dos partidos da oposição.

Em termos de números, Filipe Nyusi conquistou cerca de 70 por cento e a Frelimo, 65%.

A mandatária da Frelimo, Verónica Macamo, disse que o resultado é reflexo da vontade dos moçambicanos.

A oposição apresentou nas vésperas um manifesto oficial, em que contesta os resultados anunciados.

Resultados eleitorais dividem vogais da CNE

Oito dos 17 vogais da Comissão Nacional de Eleições anunciaram hoje a sua contestação aos resultados eleitorais anunciados este domingo, que dão  vitória esmagadora à Frelimo e seu candidato presidencial.

A acta de apuramento geral, que contém os resultados das eleições, foi assinada apenas pelos oito vogais que representam a Frelimo e parte da sociedade civil bem como o presidente do órgão, Abdul Carimo, que se juntou no voto que acabarai por aprovar os resultados.

Fernando Mazanga, um dos vogais que deu voz ao desagrado, disse que o grupo de que faz parte não se revê nos resultados, por isso, optou por não assinar a acta.

“Para nós estas eleições deviam ser anuladas e convocadas outras” disse Mazanga.

(notícia em desenvolvimento)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.