Por agora não há indicações de mais demissões, um dia antes da cimeira da CEDEAO convocada para analisar a siatuação da Guiné-Bissau amanhã no Níger.

Na cimeira, a Guiné-Bissau será representada pela chefe da diplomacia do Governo de Aristides Gomes, Suzi Barbosa, que já se encontra em Niamey.

A reunião foi convocada depois da demissão do Governo de Aristides Gomes pelo Presidente, José Mário Vaz, a 28 de Outubro.

O ultimato da CEDEAO foi feito na quarta-feira, 7, pelo representante da organização, em Bissau, Blaise Diplo, para quem tais sanções podem ser activadas na cimeira do Níger.

Refira-se, no entanto, que a CEDEAO nunca reconheceu o Governo e Faustino Imbali, nomeado por José Mário Vaz que considerou a sua decisão de “irreversível”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.