O executivo vai na quarta-feira à Assembleia da República (AR) responder ao pedido de informação das três bancadas parlamentares, cujo conteúdo foi hoje divulgado em Maputo.

“Perante as notícias que têm estado a circular na imprensa nacional e internacional sobre a distribuição de subornos e sobrefaturação, o povo moçambicano quer saber se o Governo vai continuar com o processo de restruturação das dívidas ilegais avaliadas em 2,2 mil milhões de dólares e se o país vai pagá-las”, lê-se no pedido de informação ao Governo formulado pela bancada do MDM na AR.

Para o MDM, está a ficar mais evidente que a dívida contraída não visava a segurança da costa nacional, nem tão pouco a captura de atum.

Acusações feitas pela justiça norte-americana e pelo Ministério Público moçambicano e as consequentes detenções relacionadas com o caso das dívidas ocultas sustentam as suspeitas de que o dinheiro alimentou uma teia de corrupção interna e internacional, prossegue o MDM.

Onze pessoas encontram-se detidas em Moçambique a mando da Procuradoria-Geral da República (PGR) por acusações de terem recebido subornos na operação sobre a contratação de mais de dois mil milhões de euros pelo anterior Governo moçambicano.

O antigo ministro das Finanças Manuel Chang foi detido no dia 29 de Dezembro na África do Sul, no âmbito de um pedido de extradição feito pela justiça americana pelo seu papel no caso das dívidas ocultas.

Por seu turno, a Renamo diz que vai perguntar ao executivo na quarta-feira na AR sobre o caso do alegado baleamento de cinco cidadãos residentes no Parque Nacional da Gorongosa (PNG), centro do país, pelos guardas do lugar, no dia 16 de Fevereiro.

“A bancada parlamentar da Renamo pretende saber quais são as reais motivações do uso excessivo da força contra aqueles compatriotas indefesos e nativos residentes”, diz o pedido escrito de informação do principal partido da oposição.

A bancada da Frelimo vai perguntar ao Governo sobre o impacto e a resposta às calamidades naturais que afectam o país na presente época chuvosa.

“A bancada parlamentar da Frelimo solicita ao Governo informação sobre o impacto destes fenómenos, as medidas de resposta implementas para mitigar o seu efeito, repor as infraestruturas destruídas e conter a erosão”, lê-se no questionário do partido no poder.

O Governo vai na quarta-feira à AR para responder ao pedido de informação das três bancadas parlamentares, em obediência ao estatuído na Constituição da República e no regimento do órgão legislativo nacional.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.