Os manifestantes consideram o plano uma capitulação para a Rússia.

A 1 de Outubro a Ucrânia, Rússia e os mediadores Alemanha e França assinaram uma tentativa de acordo com os separatistas sobre linhas orientadoras para a realização de eleições locais no leste da Ucrânia.

Zelenskiy descreveu o acordo como um passo intermédio necessário na cimeira com os líderes da Rússia, França e Alemanha para forçar um acordo de paz.

No cidade ucraniana de Kharkiv, no leste do país, que está sob o controlo de Kiev, cerca de 300 pessoas aglomeraram-se em frente à sede da administração regional neste domingo, para protestar contra esta eleição.

Os participantes da manifestação também anunciaram a criação do que chamam “Sede de Capitulação” que conta com várias associações públicas e políticas.

O conflito no leste da Ucrânia entre os separatistas e o governo ucraniano já tem cinco anos e já matou mais de 13 mil pessoas.

Zelenskiy prometeu que as eleições não seriam realizadas em zonas controladas por separatistas, nomeadamente Donetsk e Luhansk, até que todas as formações armadas deixem a área e a Ucrânia volte a controlar cerca de 400 quilómetros de território junto à fronteira com a Rússia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.