Zuma alegadamente recebeu subornos num acordo para a compra de armas de cinco companhias europeias.

Uma porta voz da procuradoria disse que Zuma tinha entregue o apelo na Sexta- feira o último dia para apelar a decisão de 15 de Outubro em que o tribunal confirmou 16 acusações de fraude e suborno.

Estas acusações dizem respeito a acções quando Zuma era vice-presidente em 1999 em que alegadamente terá recebido 270 mil dólares de suborno no acordo para a compra de armas.

Tanto Zuma como a companhia francesa Thales que alegadamente fezo pagamento negam as acusações.

O ex presidente diz tratar-se de uma “caça às bruxas” dos seus oponentes políticos

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.