Os pontos de passagem de Erez, para as pessoas, e de Kerem Shalom, para as mercadorias, foram reabertos, disse em comunicado o porta-voz da unidade encarregada dos pontos de passagem dentro do Ministério da Defesa de Israel.

Os dois postos de controle foram fechados na semana passada devido a uma onda de violência que em poucos dias matou 25 palestinianos e quatro civis israelitas.

Grupos armados palestinianos, que controlam o Hamas e o movimento Jihad Islâmica, fizeram centenas de disparos contra Israel, que retaliou.

A tranquilidade regressou a 6 de maio depois de os palestinianos anunciarem um cessar-fogo.

As autoridades palestinianas disseram que Israel concordou em aliviar o bloqueio imposto há mais de 10 anos a Gaza.

Sem confirmar esta trégua, Israel reabriu na sexta-feira as zonas de pesca ao largo de Gaza, também encerradas há uma semana.

Gaza, localizada entre Israel, Egito e o Mediterrâneo, é palco desde março de 2018 de manifestações, muitas vezes acompanhadas de violência, ao longo da fronteira, pelos direitos dos palestinianos e contra o bloqueio imposto há mais de dez anos.

Israel justifica o bloqueio pela necessidade de conter o Hamas, o movimento islâmico no poder em Gaza e um inimigo com quem travou três guerras desde 2008.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.