A Organização Internacional da Polícia Criminal (Interpol) enviará um especialista a Moçambique para treinar uma força especial para controlo de fronteiras, visando combater o tráfico de droga.

Ronald Kenneth Nobel, que está a fazer um périplo por alguns Estados da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), apontou Moçambique como um dos principais corredores de drogas e mercado de carros roubados nos 14 países da região.

O secretário geral da Interpol, que terminou hoje uma visita de dois dias a Moçambique, foi recebido em audiência pelo Presidente moçambicano, Armando Guebuza. Na segunda feira, Ronald Kenneth Nobel manteve um encontro de cortesia com o ministro do Interior moçambicano, José Pacheco.
 
Lusa