O Conselho de Ministros agendou a repetição da eleição autárquica na vila de Marromeu, centro do país, em sessão extraordinária realizada hoje, refere, em nota de imprensa.

A marcação da data segue-se a uma proposta enviada na semana passada pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), em cumprimento do acórdão que o Conselho Constitucional (CC), equivalente ao Tribunal Constitucional, proferiu na quarta-feira da semana passada, que manda repetir a eleição autárquica em oito mesas de voto na vila de Marromeu.

A Frelimo tinha vencido em Marromeu com 8.330 votos (47%) face a 7.810 (44%) da Renamo.

Contudo, o Conselho Constitucional anulou as eleições em oito mesas de votação, devido a "irregularidades graves" que "influenciaram substancialmente o resultado geral da votação".

A Renamo já tinha pedido à justiça a anulação da votação, com o fundamento de que houve resultados forjados nalgumas mesas, sem a presença dos respetivos delegados, enquanto se geravam tumultos nas ruas.

A Frelimo venceu as eleições autárquicas de 10 de Outubro em 43 das 53 autarquias do país, a Renamo ganhou em oito e o MDM numa autarquia.