Gavin Williamson considerou que a Coreia do Norte "é uma ameaça real", por estar actualmente "a caminho de ter mísseis balísticos que poderiam atacar" a capital britânica.

Referindo que o Reino Unido deve "intensificar" a forma de lidar com Pyongyang, porque é "um actor global" que ameaça a paz mundial, o membro do Governo de Theresa May afirmou que "o problema não é só para os Estados Unidos".

"Nunca hesitaremos em lidar com a agressão ou a ameaça", acrescentou, acentuando que o Reino Unido trabalha com os seus aliados e notando que dois vasos de guerra da marinha britânica foram direccionados para o Pacífico, para participar em operações conjuntas com os Estados Unidos e outros parceiros na região.

Gavin Williamson afirmou que o Reino Unido está a "trabalhar com os aliados na região, para assegurar que se continue a pressionar a Coreia do Norte".

Especialistas norte-americanos estimaram que os mísseis do último ensaio da Coreia do Norte, realizado no mês passado, podiam percorrer uma distância até 13 mil quilómetros (Londres encontra-se a 8.600 quilómetros de Pyongyang).

O ministro da Defesa britânico concedeu a entrevista depois do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na apresentação da nova estratégia de segurança nacional, ter referido que China e Rússia estão contra os interesses norte-americanos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.