"É necessário desmistificarmos o que é emprego informal: é uma questão cultural e que requer atenção, porque é uma das grandes soluções para o desemprego", disse à Lusa Frederico Silva, cofundador do portal Emprego.co.mz, à margem da abertura de uma feira de emprego em Maputo.

Todos os dias, as ruas e estradas de Moçambique estão repletas de pessoas que fazem dos biscates forma de sustento, sobretudo através da venda informal (à margem do sistema tributário) ao ar livre de pequenos produtos.

Frederico Silva notou que este emprego informal é visto como "pejorativo" em países emergentes, enquanto que nos países mais desenvolvidos as formas de autoemprego são uma nova tendência.

"Quando falamos de AirBnb [serviço de alojamento] ou Uber [transporte], são aplicações que permitem que certas pessoas, com os recursos que têm, criem o seu emprego", argumentou.

"O empreendedorismo faz parte dessa solução para o desemprego, porque permite criar emprego para nós e para outros", acrescentou.

Frederico Silva dirige a firma moçambicana UX Information Technologies, responsável pela programação do portal Emprego.co.mz, e que tem um outro chamado Biscate a tentar fazer a ponte entre a tecnologia e o setor informal.

Trata-se de um portal que possibilita aos trabalhadores informais registarem as suas qualificações por telemóvel.

As informações são depois disponibilizadas no ‘website’ biscate.co.mz ou na aplicação para dispositivos móveis.

Quem procura por determinados serviços pode pesquisar por região, obter contactos de quem os executa e avaliar os trabalhos prestados.

A plataforma Biscate já ultrapassou a fasquia de 50.000 trabalhadores inscritos e já foi usado por mais de 20.000 utilizadores, referiu.

A Feira de Emprego que arrancou na terça-feira no Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique decorre durante dois dias, inclui palestras e tem como objetivo juntar recrutadores e profissionais.

O portal Emprego.co.mz existe há sete anos como solução de recrutamento ‘on-line’ para dinamizar o contacto entre empregadores e profissionais e já publicou 12.000 oportunidades de trabalho em cerca de 2.000 empresas e somou 25 milhões de visitas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.