O director-geral dos Hospitais de Paris, Martin Hirsch, lançou nesta quarta-feira um pedido de socorro para que se consiga um ventilador para cada doente em estado crítico.

Enquanto isso o primeiro-ministro, Edouard Philippe, garantiu uma ponte aérea com a China para ir recuperar 250 milhões de máscaras encomendadas.

Numa altura em que só na região da capital são mais de 1 000 os doentes em estado grave com Covid-19.

Oficialmente até esta terça-feira tinham morrido 1 100 pessoas com a doença em França.

A porta-voz do governo, Sibeth Ndiaye, garante que as autoridades não têm estado a esconder as cifras dos óbitos registados nos lares de idosos, como alegado por alguns sectores.

O executivo anunciou hoje 25 medidas, um recorde, para fazer face à emergência de saúde com que o país se defronta, desde o início do confinamento, nomeadamente, a 17 de Março.

Será também e cada vez mais um choque económico e social, lembrou Edouard Philippe, daí, nomeadamente, a criação de um fundo de solidariedade de mil milhões de euros.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.