O presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira, foi assassinado, avançou a agência France Press citando uma fonte do exército e confirmou uma fonta de Presidência guineense.

Neste momento decorrem grandes movimentações junto da casa de Nino Vieira com militares a retirarem os pertences do Presidente da sua residência oficial, local que terá sido alvo de tiros nas últimas horas. Segundo o responsável das relações exteriores do Exército, Zamura Induta, o presidente terá sido alvo de um ataque militar e terá acabado por sofrer um ataque mortal quando tentava fugir de casa.

A morte de Nino Vieira poderá ter ligação com o atentado à bomba que matou ontem à noite o chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Tagmé Na Waié.

O ministro da Defesa do país, Artur Silva, confirmou entretanto à agência Lusa que o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas do país, Tagmé Na Waie, morreu num atentado à bomba ocorrido ontem à noite contra as instalações do quartel-general do Estado Maior, em Bissau.

«Confirmo a morte do general Tagmé Na Waie», disse o ministro, citado pela Lusa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.