A bordo encontram-se 107 migrantes em situação de crise humanitária. A Espanha está disponível para receber os migrantes, mas seriam necessários cinco dias para chegar. A tripulação responde que é preciso desembarcar de imediato.

“A Europa está de novo a falhar e a deixar de lado o humanismo. O principal erro neste momento é usar as migrações como um factor político”, aponta Pedro Góis, professor e investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, especialista das migrações.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.