O ataque durou perto de 15 minutos e ocorreu na noite de terça-feira, disseram fontes locais citadas pelo jornal eletrónico Carta de Moçambique.

Segundo as fontes, além matar dois soldados, o grupo roubou uma "quantidade significativa" de material bélico, além de alimentos e uniformes militares.

Na quarta-feira, ainda segundo fontes citadas pela Carta de Moçambique, a aldeia de Maculo voltou a ser atacada por um grupo desconhecido e dois civis foram esquartejados.

Desde outubro de 2017, os ataques de grupos armados não identificados em Cabo Delgado, que tiveram origem em mesquitas, já provocaram, pelo menos, 150 mortos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.