De acordo com Seul, os projéteis foram disparados perto de Tongchon, uma cidade na província de Kangwon, na Coreia do Sul, e caíram no mar Oriental, também chamado mar do Japão.

“O exército está a observar a situação no caso de outros lançamentos”, acrescentaram as autoridades sul-coreanas.

Este é o sexto lançamento deste tipo desde o final de julho. O quinto lançamento foi mesmo supervisionado pessoalmente pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un.

A Comissão para a Reunificação do Pacífico, uma instituição do poder norte-coreano, tinha criticado, horas antes do ensaio de hoje, as declarações do Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, feitas na quinta-feira.

No discurso, por ocasião do aniversário da libertação da Coreia da ocupação japonesa (1910-1945), Moon Jae-in afirmou que o seu objetivo consiste em alcançar “a paz e a unificação até 2045″, embora o mandato presidencial termine em 2022.

A Coreia do Norte acusou Seul de ser responsável pelo atual congelamento das negociações entre os dois países e pela não implementação da “declaração histórica da Panmunjom”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.