A comunidade Islâmica de Moçambique lançou críticas ao executivo pela actual situação de instabilidade e de medo provocado pelos ataques em Cabo Delgado, província do norte do país.

Para Abdul Rachid, Presidente da Comunidade Islâmica de Moçambique, que falava este domingo, durante uma marcha pela paz, bastante concorrida na cidade da Beira, no centro do país, para além de priorizar a prevenção face aos ataques na região norte o executivo deve também apostar na educação.

“É a educação que abre os nossos horizontes, para nós reflectirmos e sabermos o que é que é a paz, o que é que é a maldade e o que é que é a violência”, sublinhou, Abdul Rachid, presidente da comunidade islâmica de Moçambique.

Os ataques que se registam a mais de um ano e levados a cabo por grupos de inspiração islâmica já provocaram a morte de perto de 100 pessoas e a destruição de casas das populações e o saque em unidades de saúde e postos da polícia.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.