O comandante terá morrido no sábado passado (27.06) enquanto combatia os insurgentes na vila de Mocímboa da Praia. Ainda segundo as mesmas fontes militares, citadas pela agência de notícias Lusa, morreu nos combates um número indeterminado de membros das Forças de Defesa e Segurança (FDS) e de atacantes.

Os corpos dos militares moçambicanos atingidos terão sido levados num navio de Mocímboa da Praia para a cidade de Pemba, capital da província nortenha de Cabo Delgado, de onde seguiram de avião para Maputo. Segundo a Lusa, antes de ser destacado para Mocímboa da Praia, o comandante assegurava a proteção das instalações das empresas de gás natural no distrito de Palma, em Cabo Delgado.

A Lusa disse que contactou várias vezes o Ministério da Defesa Nacional, mas não conseguiu obter uma reação sobre o ataque a Mocímboa da Praia. A DW África não conseguiu confirmar a informação avançada de forma independente.

Os combates de sábado são descritos como os maiores de que há relato desde que os insurgentes ocuparam a vila de Macomia, no final de maio.

por: gcs, Agência Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.