"Nós vamos fazer as eleições em todos os locais com o apoio muito forte das Forças de Defesa e Segurança", disse Abdul Carimo, em declarações à emissora pública Rádio Moçambique.

Apesar dessa garantia, o responsável manifestou preocupação com o facto de haver populações deslocadas das suas zonas de residência nos distritos assolados pela violência armada protagonizada por grupos desconhecidos na província de Cabo Delgado, norte do país.

"É verdade que temos algumas populações deslocadas em alguns pontos" devido à violência armada na província de Cabo Delgado, assinalou o presidente da CNE.

A insegurança movida por grupos armados tem atingido os distritos de Palma, Mocímboa da Praia, Macomia, Nangade e Muidumbe.

Moçambique realiza em 15 de outubro próximo as sextas eleições gerais e multipartidárias da sua história, que vão compreender as presidenciais, legislativas e provinciais.

Nas eleições provinciais serão eleitos pela primeira vez os governadores das dez províncias do país, acabando-se com o método de nomeação pelo Presidente da República.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.