"Este financiamento, em forma de donativo, já está a responder ao volume do apoio que foi declarado na altura [pelos doadores], portanto, estamos num bom passo", afirmou o ministro da Economia e Finanças moçambicano, Adriano Maleiane, citado hoje pelo diário Notícias

Por seu turno, o representante do BAD reiterou que o montante faz parte do compromisso da sua instituição de apoiar os setores da agricultura, transportes, serviços meteorológicos e assistência ao gabinete de reconstrução.

Em março, o ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique, causando 604 vítimas mortais e afetando cerca de 1,8 milhões de pessoas.

Pouco tempo depois, o norte do país foi devastado pelo ciclone Kenneth, que matou 45 pessoas e afetou outras 250.000.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.