Um agente da Polícia de Investigação Criminal (PIC) foi assassinado a tiro na madrugada de hoje numa das principais avenidas da capital moçambicana, informou fonte policial.

Paulo Nazaré, porta-voz da Polícia da República de Moçambique na cidade de Maputo, disse em conferência de imprensa que o membro da PIC foi atingido por mais de 20 tiros de uma arma automática AK47, quando saia de uma discoteca na avenida 24 de Julho, uma das mais frequentadas da cidade de Maputo.

"A investigação continua e não estamos em condições de apresentar muitos detalhes", afirmou o porta-voz, avançando, no entanto, que desavenças durante a noite na discoteca podem estar na origem do assassínio.

A Agência de Informação de Moçambique disse que, em resultado dos tiros, duas pessoas ficaram feridas, estando agora a ser assistidas no Hospital Central de Maputo.

No mesmo dia, prosseguiu a fonte, um outro cidadão que se fazia passar por agente da polícia foi assassinado a tiro no bairro de Albasine, arredores de Maputo.

"Certamente a morte deste indivíduo pode estar relacionada com um acerto de contas, já que ele se fazia passar por polícia", declarou.

Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.