Página gerada às 20:58h, sabado 24 de Junho

A Gamificação ao serviço da produtividade das empresas

21 de Abril de 2017, 19:51:00

Com provas dadas ao nível da promoção da capacidade de envolvência e da produtividade, a adoção de uma estratégia de Gamificação nas empresas deve ser feita tendo em conta alguns critérios. André Santos, da Bee Engineering, deixa alguns conselhos.

André Santos (*)

O entretenimento e a interatividade, numa vertente digital, têm vindo a ser adotados por várias marcas de sucesso com vista à consolidação da sua relação com os consumidores. A indústria dos videojogos é  uma referência a este nível, daí que as suas metodologias estejam a inspirar, não só o plano de marketing de inúmeras marcas, mas também a relação das empresas com os seus colaboradores.

Nasce, assim, a Gamificação, que assenta as suas atividades e resultados em elementos clássicos dos videojogos, aplicados a qualquer situação do mundo real, sem nunca desvirtuar o propósito das ações humanas. É, sem dúvida, um processo com fortes argumentos de sedução e resultados comprovados ao nível do “engagement” e da produtividade.

Identificar as necessidades para estimular a produtividade das empresas

Antes de introduzir a Gamificação na estrutura de uma empresa, é imperativo que todos os elementos desta mesma estrutura tenham uma clara visão daquela que é a sua estratégia e de quais os seus objetivos.

No caso da produtividade, por exemplo, e para que se possa perceber como pode a Gamificação melhorar os processos de uma organização, é fundamental chegar a uma definição concreta de eficiência à luz de cada empresa - para uma organização um bom índice de produtividade pode consistir na realização de um determinado número de tarefas diárias enquanto que, para outra, este pode depender do saber trabalhar em conjunto para atingir um objetivo comum.

Com esta informação, devemos então saber estabelecer a principal razão para recorrer à Gamificação: queremos recuperar a produtividade ou melhorá-la? Esta questão deve ser seguida de um “porquê?”, de modo a perceber-se quais as razões que estão a impulsionar esta necessidade de mudança. As respostas a estas questões são fundamentais para definir os alicerces da estrutura processual a ser aplicada em cada organização.

Caso de sucesso: a Gamificação em Call Centers

Usemos um caso prático de um call center que tem como objetivo reduzir os tempos de duração de uma chamada e aumentar as vendas do seu produto. Ao invés de apenas implementar o método tradicional de incentivo com prémios, com a Gamificação é possível adicionar um contexto que permite transmitir metas, através do uso de elementos narrativos e indicadores de progresso, associados a um sistema de recompensas. Desta forma motiva-se o colaborador a ser mais eficaz nas suas tarefas diárias, criando assim um propósito à realização do seu trabalho. Vários estudos de mercado indicam que, por norma, os call centers que “gamificam” as suas plataformas duplicam a sua faturação anual.

Estimular a produtividade das empresas com know how especializado

De forma a melhorar a sua produtividade interna, as organizações devem recorrer a consultoria especializada que responda àqueles que são os fatores-chave da Gamificação: o sentido de progresso e propósito.

O GameLAB, unidade de negócio da Bee Engineering,  desenvolve plataformas motivacionais digitais, que se poderão integrar numa estrutura previamente existente, e que vão tirar partido de algumas das mais importantes características do ser humano: o seu espírito competitivo e o seu sentido de cooperação. Através do recurso a elementos estruturais e visuais não convencionais na Gamificação tradicional, como a criação de uma narrativa marcada por desafios, evolução e momentos de feedback, esta metodologia contribuirá para uma maior aprendizagem do funcionamento da organização e do seu público (interno ou externo), bem como para a alteração positiva dos seus níveis de produtividade.

Agora que já sabe mais sobre a Gamificação, já imaginou o que esta estratégia pode fazer pelo seu negócio?

(*) Product Manager GameLAB, Bee Engineering 

Comentários

Critério de publicação de comentários