Página gerada às 04:54h, quarta-feira 30 de Julho

Morreu rei Ekuikui IV, autoridade tradicional máxima do reino do Bailundo

15 de Janeiro de 2012, 14:04

Luanda, 15 jan (Lusa) - Augusto Cahitiopololo, nome de batismo de Ekuikui IV, autoridade tradicional máxima do reino do Bailundo, centro de Angola, faleceu no sábado no Huambo, aos 94 anos, vítima de doença, noticiou hoje o Jornal de Angola.

O ancião, que foi deputado do MPLA, partido no poder em Angola, descendia de uma linhagem iniciada no século XV no reino anteriormente conhecido por Halavala, nome por que era antigamente identificada o atual município Bailundo e que durante o período colonial português recebeu o nome de Teixeira da Silva.

O município estende-se por uma área de cerca de sete mil quilómetros quadrados, com uma população estimada em 237 mil habitantes.

Em comunicado de imprensa, o Bureau Político do MPLA destacou o passado do rei Ekuikui IV na luta contra o colonialismo e em prol da unidade e reconciliação nacional.

No texto, o MPLA salientou que Augusto Cachitiopololo foi um militante ativo do partido e era detentor de uma "sabedoria extraordinária, reconhecida não só pelos seus súbditos, mas por toda a população da região central de Angola e de todo o país".

Em abril de 2011, em entrevista ao Jornal de Angola, falou do progresso que o país estava a viver, fruto da paz conquistada em 2002, do resgate dos valores morais, cívicos e culturais e pediu atenção para as crianças.

"Não falo de mim, só falo do povo. Os angolanos devem reconhecer as suas raízes culturais. Se o fizerem, os valores não desaparecem. Eu quero o bem de todos e gostava que toda a gente fosse capaz de analisar o que tem na consciência".

O reino do Bailundo, município que durante a guerra civil angolana foi uma dos quartéis-generais da UNITA, liderada por Jonas Savimbi, chegou a ser o maior, mais poderoso e influente reino do centro de Angola.

Fundado pelo rei Katiavala no século XV, o reino do Bailundo conheceu desde então 35 soberanos, entre os quais Katiavala II, Ekuikui I, II, III e IV, Numa I, II e III, Hundungulo I e II, Tchissende I, II e III, Mutu Ya Kevela (vice-rei), Jahulo I e II.

EL.

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários