Página gerada às 20:56h, sabado 24 de Junho

Procuradora-Geral da República defende aposta na prevenção contra corrupção

20 de Abril de 2017, 16:09

A Procuradora-Geral da República, Beatriz Buchili, defendeu hoje em Maputo que a prevenção deve prevalecer sobre a repressão no combate à corrupção no país, como forma de promover a moralização da sociedade.

Buchili referiu-se à estratégia de combate à corrupção seguida pela Procuradoria-Geral da República de Moçambique (PGR), quando respondia às perguntas dos deputados da Assembleia da República de Moçambique no último dia da apresentação da informação anual da actividade da instituição.

"O Gabinete Central de Combate à Corrupção tem também um papel preventivo, há que dar prevalência à prevenção sobre a repressão para tornar a sociedade íntegra", defendeu a Procuradora-Geral da República de Moçambique.

Beatriz Buchili afirmou que a corrupção lesou o Estado em mais de 459 milhões de meticais em 2016 e recuperou mais de 20,6 milhões de meticais resultantes de apropriação indevida de fundos públicos.

Em 2016, prosseguiu, o Ministério Público moçambicano deduziu acusação para 493 processos por corrupção e proferiu despacho de arquivamento em 114.

"Da análise dos números referentes aos prejuízos causados ao Estado e às quantias apreendidas, depreende-se que a recuperação de activos constitui um imperativo para o Ministério Público, o que nos remete para a necessidade do reforço da nossa capacidade interventiva na busca do património ilicitamente desviado do Estado", declarou Beatriz Buchili.

Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários