Página gerada às 01:43h, terça-feira 22 de Agosto

Polícia faz 142 detenções em Maputo e Matola

01 de Setembro de 2010, 18:17

O Comando Geral da Polícia da República de Moçambique apresentou ao principio da noite de hoje,o balanço preliminar das manifestações ocorridas esta manhã nas cidades de Maputo e Matola. 

O Comando Geral da PRM deu conta de que 142 indivíduos foram detidos em vários pontos de Maputo e Matola, na sequência do trabalho que a polícia efectuou para dispersar os manifestantes.

Pedro Cossa revelou à Comunicação Social que as manifestações resultaram em avultados danos, destacando-se três machimbombos dos Transportes Públicos Urbanos parcialmente virginalizados (incendiados), 32 estabelecimentos comerciais vandalizados, três viaturas danificadas, sendo uma pertença da empresa Electricidade de Moçambique e as outras particulares.

Segundo a Polícia da República de Moçambique, é provável que haja mais dados, sendo que  estes são preliminares. Espera-se que até amanhã surjam dados mais consistentes, tendo em conta que a PRM ainda tem unidades espalhadas por vários bairros de Maputo e Matola.

No seu informe, Cossa destacou o facto de um posto de abastecimento de combustível  da BP ter sido vandalizado. Este posto está localizado junto à Fábrica de Cervejas de Moçambique, na zona do Infulene. Há ainda a assinalar quatro postes de energia eléctrica vandalizados na Estrada Nacional número 4, bem como o facto de terem sido saqueados 3 vagões carregados de milho na zona da Matola Gare.

A Polícia tem registo de quatro óbitos, mas os dados de fontes hospitalares indicam a existência de seis mortos.

Por outro lado, a Cruz Vermelha teve trabalho aturado ao longo da manhã durante as manifestações que eclodiram nos arredores de Maputo, e que se estenderam ao centro da capital moçambicana.

Segundo o Secretário Geral da Cruz Vermelha, ao longo desta manhã as várias unidades de socorristas foram chamadas a atender cerca de 60 pessoas, das quais 44 apresentavam ferimentos. Estas foram encaminhadas paras as unidades hospitalares.


+
Maputo/Confrontos: Renamo exige demissão do ministro do Interior -Fernando Mazanga

+Veja as fotos dos distúrbios

+
Veja os vídeos dos confrontos em Maputo

+A mensagem que desencadeou a manifestação






Alfredo Lituri

Comentários

Critério de publicação de comentários