Página gerada às 05:16h, sexta-feira 23 de Junho

MARIA DA LUZ GUEBUZA EM WASHINGTON

13-06-2012 08:47:01


Almiro Mazive, da AIM, em Whashington

WHASHINGTON, 13 JUN (AIM) – A Primeira Dama da Republica, Maria da Luz Guebuza, encontra-se desde Terça-feira em Washington, a capital política norte-americana, para tomar parte Quinta e Sexta-feira num fórum de alto nível destinado a mobilizar mais investimentos para ajudar países como Moçambique a acabarem com a morte de crianças na sua maioria vítimas de doenças evitáveis.

Denominado “Chamada de Atenção para a Sobrevivência Infantil”, o fórum vai reunir cerca de 700 personalidades públicas e privadas.

Espera – se que a Primeira Dama intervenha Quinta-feira, o primeiro dia deste encontro global, no painel intitulado “A Nova Abordagem para Acabar com as Mortes Preveníveis de Crianças”.

Falando Terça-feira a AIM, em Washington, Maria da Luz Guebuza disse que o desejo é ver mais pessoas de boa vontade a contribuir para este ambicioso programa de acabar com a mortalidade infantil não só em Moçambique, mas também a nível global.

“Estamos aqui para mobilizarmos sensibilidades por forma a reduzir ou mesmo acabar com a morte de crianças. Queremos crianças com capacidade para ajudar a tirar o mundo do subdesenvolvimento e isso passa por oferece-las um ambiente em que possam crescer saudáveis”, afirmou a esposa do presidente moçambicano.

Maria da Luz disse, por exemplo, que uma grande percentagem da população moçambicana ainda tem de percorrer grandes distancias para alcançar uma unidade sanitária ou mesmo uma maternidade o que agrava ainda mais a vulnerabilidade da criança e da própria mãe.

Neste contexto, ela defendeu investimentos contínuos e intervenções eficazes para a consolidação das campanhas de vacinação e de casas “Mãe Espera”, criação de clínicas moveis, intensificacao de programas de testagem a mães grávidas, entre outras medidas.

De acordo com a Primeira Dama da Republica, a institucionalização da testagem a mulheres grávidas tem ajudado em grande medida para que muitas crianças nasçam livres do HIV/SIDA, para além de garantir tratamento a mães seropositivas, reduzindo deste modo a mortalidade em crianças e no seio das próprias mães.

Entre os menores de cinco anos, a maioria das mortes deve-se a um reduzido número de problemas comuns, doenças evitáveis e tratáveis, como infecções diarreicas, malária, malnutrição e problemas neonatais.

“Temos mortes de crianças que não se justificam por serem originadas por doenças preveníveis. Cada criança que morre é um cidadão que fica sem contribuir para o desenvolvimento do pais e do mundo”, afirmou Maria da Luz Guebuza.

Neste encontro, que terá como palco a Universidade de Georgetown, a esposa do Presidente moçambicano estará lado a lado com personalidades, tais como a Secretaria do Estado norte-americano, Hillary Clinton, a Directora Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margareth Chan, o Enviado Especial do Secretario Geral das Nações Unidas para a Malária e Advogado dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODMs), Ray Chambers, entre outras.

Esta Quarta-feira, a Primeira Dama vai visitar o memorial Martin Luther King, antes de manter encontros com alguns senadores norte-americanos e participar numa recepção oferecida pelo Administrador da Agencia norte-americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Rajiv Shah.

A visita de Maria da Luz Guebuza aos Estados Unidos da America termina próximo Domingo.

(AIM)
MZ/FF

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários