Página gerada às 07:42h, segunda-feira 20 de Novembro

DETIDOS 82 AUTOMOBILISTAS POR CORRUPÇÃO

14-11-2017 17:42:51


Maputo, 14 Nov (AIM) - Pelo menos 82 automobilistas encontram-se detidos por tentativa de suborno a agentes da polícia de protecção e de trânsito de Moçambique.

Os visados foram flagrados durante operações de fiscalização de rotina realizadas na semana passada nas rodovias nacionais visando garantir a segurança rodoviária.

A detenção ocorreu quando os automobilistas procuravam isentar-se das multas que se lhes estavam a impor por terem transgredido as normas estabelecidas.

Na sua tentativa de se escapulir das autoridades, os automobilistas tiravam valores entre 50 e 2.500 meticais, o equivalente a cerca de 0,8 e 40,8 dólares norte-americanos, respectivamente.

A detenção destes cidadãos foi anunciada pelo porta-voz do Comando-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Inácio Dina, quando falava no actual briefing aos jornalistas havido hoje, em Maputo, a capital do país.

“Queremos manifestar de forma reiterada que estes automobilistas desistam destas práticas e se retratem. Nós continuaremos implacáveis a combater qualquer tipo de acto de corrupção, independentemente do local onde este ocorre”, apela.

Este é dos raros casos em que a PRM detém automobilistas em um número considerável por tentativa de corrupção.

Dina explica que esta detenção resulta da intensificação do controlo e fiscalização rodoviária pela PRM em todo o país.

“O nosso nível de presença e de fiscalização na via pública intensificou, para dar cobro a possíveis situações de insegurança rodoviária que vinham sendo verificados. É nesta senda que os números de detenção de automobilistas foram aumentando”, disse.

O porta-voz apelou aos automobilistas para que, no lugar de tirarem dinheiro para se isentarem de multas, cometendo outro crime, devem-no usar para regularizar a sua situação, nomeadamente atinente às condições das próprias viaturas, bem como à sua legitimidade como automobilistas.

“Retirar valores monetários para se isentar de uma multa é crime e somos implacáveis a este tipo de actos. O nosso apelo vai justamente para que actos similares não aconteçam”, sublinhou.

A cidade de Maputo lidera, com 29 detidos, a lista das províncias onde ocorreram casos de tentativa de corrupção. Seguem-se a província central de Tete (13 detidos), província meridional de Maputo (12), Sofala, centro (10), Nampula, norte (sete), Zambézia, centro (cinco), cabo Delgado, norte (quatro), Niassa, norte (um) e outro detido na província meridional de Inhambane.
(AIM)
Anacleto Mercedes (ALM)/sn

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários