Página gerada às 07:52h, segunda-feira 20 de Novembro

NAVIO HOSPITAL CHINÊS ASSISTIU CERCA DE DEZ MIL PACIENTES

14-11-2017 16:26:32


Maputo, 14 Nov (AIM) – O navio hospital da marinha chinesa, “Arca da Paz”, que durante cerca de uma semana esteve atracado no porto de Maputo, assistiu um total de 9.980 pacientes.

Deste total, 20 culminaram com internamentos e 40 cirurgias.

“Houve pedidos para prolongarmos a nossa missão aqui. Informamos isso as autoridades de saúde de Moçambique. Mas sempre que for necessário voltaremos”, afirmou o chefe da missão chinesa, o Contra-Almirante Guan Bolin.

Ele falava na noite de segunda-feira da semana em curso na recepção oferecida pela embaixada da potência asiática, em Maputo, na sequência do fim da missão da “Arca da Paz”.

Por sua vez, o vice – Ministro da Defesa de Moçambique, Patrício José, disse, na ocasião, que as actividades da missão chinesa vem juntar-se a tantas outras iniciativas que a China tem vindo a materializar no domínio da defesa, saúde, e não só, o que tem fortificado as relações de amizade e fraternais, entre os dois países e povos.

“Constitui motivo de muita satisfação porque os serviços e assistência médica prestados não só ofereceram oportunidade a nossa população, mas também contribuíram para a troca de experiências e partilha de conhecimentos entre os profissionais de saúde e das marinhas de guerra dos nossos dois estados”, disse.

Assegurou que a missão se enquadra perfeitamente nos pilares de governação para o sector da defesa na componente da formação, logística, saúde militar e infra-estruturas.

Para o embaixador da China em Moçambique, Su Jian, “Arca da Paz” cumpriu, com sucesso, a sua missão no país, contribuindo para a promoção de intercâmbios a vários níveis, incluindo a cooperação militar e médica.

“Foi um momento de troca de ideias entre as partes para além de que o navio hospital prestou serviços médicos as populações locais e não só”, disse o diplomata chinês.

O Navio hospital da marinha chinesa deixou hoje Maputo.
(AIM)
mz/dt

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários