Página gerada às 18:25h, quarta-feira 18 de Outubro

CANTOR AKON FINANCIA ELECTRIFICAÇÃO SOLAR DE ZONAS RURAIS

12-10-2017 21:33:57


Maputo, 12 Out (AIM) - O cantor norte-americano Aliaune Thiam Damala, mais conhecido por Akon, em parceria com a Machel Fidus, uma Associação moçambicana constituída por jovens empreendedores, injectou cerca de 50 milhões de dólares num projecto que visa electrificar as zonas rurais das províncias centrais de Sofala e Manica, através de energia solar.

Moçambique é o primeiro país da África Austral a estabelecer a parceria com Akon neste projecto denominado Akon Lighting África in Mozambique,
que numa fase inicial de cinco anos está orçado em cerca de 50 milhões de dólares.

O lançomento do projecto coube ministra moçambicana dos Recursos Minerais e Energia, Letícia Klemens, que, na ocasião, disse que a parceria deverá dar um contributo em aumentar a disponibilização de energia para as comunidades do país, sublinhando que os intervenientes na iniciativa tem demostrado um empenho em desenvolver actividades para o bem-estar dos moçambicanos e não só.

A governante reconheceu que a falta de energia afecta o rendimento nos sectores vitais para desenvolvimento do país.

“A saúde, educação, gestão e controlo do sistema de abastecimento de água necessitam de energia para o seu funcionamento e que a falta de energia traz um baixo nível de desenvolvimento”, afirmou.

Klemens encorajou a Machel Fidus e a Akon Lighting África in Mozambique para continuarem com as actividades engajadas nos planos governamentais, bem como nos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (OMS), das Nações Unidas.

Intervindo no evento, Akon, que esteve na cerimónia de lançamento, disse que Moçambique, tal como outros países africanos, necessitam de um sistema de energias renováveis, sobretudo nas zonas rurais, o que, segundo o cantor, poderá criar oportunidades para a juventude.

De acordo com o cantor, de origem senegalesa, o projecto pretende responder aos desafios energéticos dos países africanos, através da implementação de uma solução inovadora que deverá criar os alicerces para o desenvolvimento sustentável das zonas rurais.

Destacou a educação dos jovens de África como uma aposta séria para que o continente possa dar seguimento aos caminhos do desenvolvimento sustentável.

“Nós podemos mover África. Podemos mudar e estarmos em posições cimeiras. E a minha ideia para Moçambique é implementar mudanças na área de energias”, vincou Akon.

Para o Presidente da Machel Fidus, Malenga Machel, para o real cumprimento do programado, o projecto Akon Lighting África in Mozambique deverá contar com uma parceria do Fundo Nacional de Energia, bem como da Electricidade de Moçambique.

Malenga Machel, que é filho do primeiro Presidente de Moçambique independente, Samora Machel, frisou ser necessário uma cooperação com as entidades moçambicanas para que o projecto seja um sucesso para o país.

“Acredito que cada um de nós tem em mente os trabalhos desenvolvidos pela Machel Fidus. Nós introduzimos novas tecnologias e nossas acções são incríveis, graças ao apoio e colaboração. Por isso, para esta actividade que hoje será lançada, vamos todos trabalhar para desenvolver Moçambique”, disse Machel.

O projecto Akon Lighting Africa está a ser implementada em 11 países africanos, incluindo Gâmbia, Gabão, Guiné-Conacri, Quénia, Senegal, Mali, entre outros.

A iniciativa agrega-se aos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, adoptados em Setembro de 2015.
(AIM)
ac/sn

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários