Página gerada às 18:29h, quarta-feira 18 de Outubro

MALAWI IMPÕE RECOLHER OBRIGATÓRIO NA REGIÃO SUL

11-10-2017 18:16:39


Lilongwe, 11 Out (AIM) - As autoridades malawianas anunciaram, terça-feira, um recolher obrigatório na sequência do linchamento de cinco pessoas, ocorrido na região sul, depois de terem sido acusadas de se comportarem como vampiros.

As Nações Unidas também anunciaram a retirada do seu pessoal, devido ao receio dos referidos vampiros que apoquentam os residentes das áreas afectadas.

As cinco pessoas foram mortas por grupos de vigilantes, que decidiram fazer justiça pelas suas próprias mãos. Os suspeitos são acusados de beber sangue humano como parte de rituais mágicos.

Por isso, as autoridades decidiram impor um recolher obrigatório para tentar evitar a ocorrência de mais mortes. A medida restringe o movimento de pessoas no período compreendido entre as 07h00 e 17h00 horas.

Entretanto, as Nações Unidas revelaram, num relatório sobre o assunto, que rumores de vampirismo parecem ter começado em Moçambique e espalharam-se por Malawi, a partir dos distritos de Mulanje e Phalombe, ambos na fronteira com a província da Zambézia.

Até aqui não está claro o que realmente terá provocado o receio, mas, de acordo com a ONU, as comunidades locais instalaram postos de controlo, enquanto tentavam caçar os ditos “vampiros”.

Assim as Nações Unidas aconselharam todo seu pessoal para se transferir para regiões mais seguras.

Enquanto isso, o Presidente malawiano, Peter Mutharika, prometeu lançar uma investigação sobre o assunto e afirma que o assunto constitui “uma grave preocupação para o seu governo”.

O primeiro caso do género foi reportado em 2002.
(AIM)
AFRICA NEWS/ JD

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários