Página gerada às 05:37h, sexta-feira 24 de Novembro

GESTÃO DOS TPB: GOVERNO VAI PROVER TRANSPORTES AOS MUNÍCIPES

13-09-2017 18:09:40


Maputo, 13 Set (AIM) - O ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, assegura que o governo moçambicano vai continuar a prover

transportes públicos de passageiros aos munícipes da Beira e Dondo, na província de Sofala, Centro do país.

Reagindo a renúncia pelo Presidente do Município, Daviz Simango, da gestão dos Transportes Públicos da Beira (TPB), Mesquita garante que os munícipes da Beira e Dondo não vão ressentir-se dos problemas dos transportes públicos de passageiros, na sequência da medida tomada pelo Edil.

A renúncia de Daviz Simango à recepção efectiva dos TPB, alegadamente por não haver condições para a operacionalização da firma, acontece dois meses depois de a edilidade ter assinado o termo do compromisso, através do qual aceitava a operadora rodoviária.

Optimista, Carlos Mesquita afirmou esta Quarta-feira, em Maputo, que, através de um diálogo franco e aberto com o edil, assim como de uma coordenação integral com o Município da Beira, serão encontradas as soluções necessárias de modo a prover os serviços dos transportes públicos aos munícipes da Beira e do Dondo, de forma que estes não sintam as consequências da falta dos transportes.

“É uma questão que deve continuar a ser debatida. O que o Governo está claro é que nunca vai abandonar os munícipes e citadinos quer da Beira, quer do Dondo, vai continuar a prestar todos os serviços que lhes são devidos”, declarou o ministro dos Transportes e Comunicações.

“Queremos que haja abertura para o diálogo e que olhemos para a nossa população com carinho e continuemos a criar condições para a sua mobilidade com segurança”, vincou o governante, sublinhando que os municípios da Beira e Dondo serão contemplados nas futuras aquisições de autocarros.

O Município da Beira (CMB) anunciou na segunda-feira a renúncia à recepção efectiva da gestão da extinta empresa dos Transporte Públicos local (TPB), por alegadamente não haver condições mínimas para a operacionalização da firma.

A decisão foi tornada pública pelo Presidente da autarquia, Daviz Simango, numa conferência de imprensa, em que anunciou, para breve, a fundação de uma empresa municipal de transporte.
(AIM)
Timóteo Timbe (TT)/sn

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários