Página gerada às 07:33h, terça-feira 17 de Outubro

FACIM: NÚMERO DE EMPRESAS INSCRITAS AINDA É REDUZIDO

13-08-2017 13:24:42


Maputo, 13 AGO (AIM) – O número de inscrição de empresas à quinquagésima terceira Feira Internacional de Maputo (FACIM) ainda é reduzido, quando faltam duas semanas para o seu arranque.

Segundo o semanário 'domingo', na sua edição de hoje, até o momento, as empresas nacionais lideram a listas das confirmações, apesar de o número ter reduzido se comparado com o ano passado.

Presentemente, apenas 183 empresas nacionais confirmaram a presença na presente edição contra mais de dois mil que participaram no ano passado. Enquanto isso, das empresas estrangeiras foram confirmadas apenas 85 contra 700 que marcaram presença em 2016.

Até o momento, 24 países confirmaram a sua presença contra 30 que vieram na edição passada. Trata-se de Alemanha, Angola, Portugal, Botswana, Itália, França, Indonésia, Grã-Bretanha, Dinamarca, Irlanda, Finlândia, Brasil, Islândia, Bielorrússia, que participa pela primeira vez, entre outros, escreve o jornal.

As instituições e países, que confirmaram a sua presença, vão ocupar apenas 50 por cento da área coberta e 75 por cento da área aberta, o que contrasta com o cenário vivido até o ano passado, em que a estas alturas já existiam empresas na lista de espera.

Até aqui apenas os Ministérios da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER), da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional (MCTSTP), dos Recursos Minerais e Energia (MIREME) e das Obras Públicas e Recursos Hídricos (MOPHRH) confirmaram a sua participação.

A FACIM arranca no próximo dia 28 de Agosto com o término previsto para o dia 03 de Setembro, em Ricatla, no distrito de Marracuene, província meridional de Maputo.

A FACIM é uma feira multissectorial anual, que constitui o maior evento comercial com dimensão internacional em Moçambique, apresentando-se como uma ocasião para consolidar presenças estabelecidas e acolher novas empresas de sectores de actividade, especialmente vocacionados para o mercado, sendo um importante meio de contacto com clientes moçambicanos.

Milhares de cidadãos visitam, anualmente, à feira para ver as potencialidades dos expositores nacionais e internacionais.
(AIM)
ht/ff

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários