Página gerada às 23:51h, sexta-feira 28 de Abril

SUÉCIA OPTIMISTA NOS RESULTADOS DA AUDITORIA

20-03-2017 20:33:45


Maputo, 20 Mar (AIM) - A Embaixadora da Suécia acreditada em Moçambique, Irina Nyoni, manifestou hoje um sentimento optimista quanto ao desfecho da auditoria independente às dívidas não reveladas, contraídas pelo governo, que resultou na suspensão da assistência externa pelos parceiros de cooperação.

Nyoni, que falava a imprensa no termo de uma audiência concedida pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, para apresentar cumprimentos de despedida, disse que o trabalho com a Procuradoria Geral da República (PGR) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) está a registar avanços encorajadores.

“Nós estamos a trabalhar conjuntamente com a PGR e o FMI nesse processo de auditoria, que é um processo complicado, mas é importante que seja independente e nós tentamos não entrar muito nisso”, disse a diplomata cessante, anotando que a vontade das partes é que o processo siga em frente.

Segundo a fonte, qualquer pessoa que financia uma determinada actividade quer, no fim, ver os resultados e, apesar de o processo estar a seguir em frente, não é fácil, porém o mais importante é o seu andamento e “acho que vai dar tudo certo”.

Na audiência, as partes passaram em revista a cooperação entre os dois países tendo dado nota positiva aos progressos alcançados nas relações bilaterais, que estão no bom caminho, marcadas por um diálogo franco e aberto.

O executivo de Estocolmo trabalhou com o governo moçambicano na causa da equidade do género, na questão dos casamentos prematuros, assim como os direitos da mulher e a inclusão da perspectiva da mulher e do género nas actividades da sociedade.

Irina Nyoni, que termina um mandato de dois anos e meio em Moçambique, vai desempenhar as funções diplomáticas em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA).
(AIM)
LE/sn

(AIM)

Comentários

Critério de publicação de comentários